#dehappyabad | Escritor taurino fã de Euphoria



Vinicius criou seu perfil no #dehappyabad, plataforma digital de relacionamento para os corações trincados, sempre bom ter com quem conversar e fazer novas amizades. Ele havia esquecido de colocar no perfil suas séries preferidas, agora o perfil está completo.


Revisou o perfil algumas vezes, pensando se deveria alterar algo, adicionar ou excluir alguma informação. Será que a frase está criativa? O perfil realmente diz algo real sobre mim? Então, surgiu uma mensagem de SMS em seu celular, sem remetente, contendo apenas com uma frase:

Eros, cum dilectione mea cor tuum imple

Ele achou estranho, pois se não era a operadora do celular ou o banco, quem estaria enviando SMS em pleno 2020? Sem dar tanta importância, abriu sua playlist favorita e deitou, mergulhando em pensamentos diversos.


Eros, deus do amor e do erotismo, estava em um misto de ócio e reflexão quando escutou o canto entoado por um coração humano. Dos céus ele buscou o dono da melodia ritmada e, após um tempo na busca, avistou a criatura. O escritor taurino estava em casa ouvindo Lana Del Rey.


A divindade, quase que esquecida pela humanidade, queria ir até o humano, mas precisava ser invocada. Sendo assim, magicamente fez conexão com a tecnologia e enviou as palavras do chamado para Vinicius Grossos, que ao ler o SMS, fez-se ponte com o ser. Eros foi até o humano e se apresentou, o que gerou susto, receio e descrença.


No entanto, passado a agitação da surpresa o diálogo ganhou espaço. O deus contou que o amor é arte, assim como a música. Que cada encontro entre as pessoas gera um sentimento que possui letra, ritmo e melodia. Desabafou ao dizer que o amor tornou-se objeto vendido e descartado com muita facilidade, em toda parte.


- Criatura, ouvi o chamado do seu coração e vim. Gostaria de conversar contigo e quem sabe ser útil ao seu coração de alguma forma. Deixe-me lhe perguntar: o que é o amor para você?

Acho que o amor está muito no campo do incondicional. É o sentimento mais puro e verdadeiro que a gente pode sentir. E mais raro também.

- Conte-me, como foi que se apaixonastes pela primeira vez?

De forma intensa, como acho que as paixões tem que ser. hahahah Me tirou o chão, me fazia sentir várias reações que eu nunca imaginei ser capaz de sentir.

- Faço-lhe outra pergunta. Caso tenha ocorrido, de que forma descobristes o amor?

O amor veio depois de uma paixão. Foi evoluindo. Virou amizade, cumplicidade, admiração... Acho que foi assim, pra mim.

- Fiquei intrigado. Para você, qual a diferença entre a paixão e o amor?

Tá muito na diferença da duração, apesar das duas se complementarem.

A paixão é irracional, é pele, é fogo.

O amor é duradouro, é um reconhecer de defeitos e, mesmo assim, querer estar. - Os seres humanos são engraçados. Fiquei interessado em você e gostaria de ouvir suas histórias. Por favor, me diga uma coisa bela que aprendestes com seus relacionamentos.

Aprendi a me amar. Aprendi a aceitar o amor, a saber que eu mereço ser amado, e poder amar de volta.

. - O amor, assim como a rosa que és linda e perfumada, também possui espinhos. Então, qual aprendizado doloroso você teve através de suas aventuras amorosas?

Nada é perfeito. Vão errar comigo. Eu vou errar com quem eu amo. Tudo faz parte do aprendizado sobre saber amar e evoluir como pessoa. - Entendi. Quantas coisas. Agora uma brincadeira rápida: se o seu coração fosse transformado em uma criatura mágica, baseada em suas experiências com o amor, qual criatura seria e por quê?

Uma Fênix HAHAHAHHA

Sempre com o poder de se reconstruir. - Eu vim conversar contigo porque vejo que o mundo mudou muito. As pessoas passaram a ver a paquera, o romance, o amor e o sexo de formas diferentes, nem sempre com verdade. Então, me diga: com tudo que você vivenciou e aprendeu com amores passados, como você se sente em relação a viver um novo amor?

Eu me sinto mais maduro, com mais inteligência emocional, mais empatia para me colocar no lugar da outra pessoa, e com os braços abertos para receber o que a vida tem para me dar.

- Que interessante! Adorei nossa conversa e estou cheio de reflexões, mas preciso retornar. Gostaria de levar uma mensagem sua sobre o amor para outras pessoas, qual mensagem seria? Antes de pensarmos em amar alguém, o amor passa pela gente. Pelo autocuidado, pelo olhar carinhoso para os nossos próprios sentimentos. Se ame primeiro!



Eros retornou aos céus e você ficou sabendo um pouco sobre as alegrias e dores que Vinicius vivenciou através do amor em seus relacionamentos. Ele foi, mas como é curioso, logo irá retornar para conversar com outra pessoa sobre suas aventuras amorosas.

4 visualizações
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now