#dehappyabad | consultor de moda canceriano fã de La Casa de Papel



Miguel Salles criou seu perfil no #dehappyabad, plataforma digital de relacionamento para os corações trincados. Diferente da maioria das pessoas que entram no app na esperança de encontrar alguém que o faça sentir algo, que faça seu coração vibrar novamente, ele entrou na rede apenas para fazer novas amizades.


Revisou o perfil algumas vezes, pensando se deveria alterar algo, adicionar ou excluir alguma informação. Será que a frase está criativa? Ao menos para ele é real, já que está namorando. Então, surgiu uma mensagem de SMS em seu celular, sem remetente, contendo apenas com uma frase:

Eros, cum dilectione mea cor tuum imple

Ele achou estranho, pois se não era a operadora do celular ou o banco, quem estaria enviando SMS em pleno 2020? Sem dar tanta importância, abriu sua playlist favorita e deitou, pensando em que série irá maratonar hoje.


Eros, deus do amor e do erotismo, estava em um misto de ócio e reflexão quando escutou o canto entoado por um coração humano. Dos céus ele buscou o dono da melodia ritmada e, após um tempo na busca, avistou a criatura. O consultor de moda canceriano estava ouvindo Why don't you love me da Beyoncé.


A divindade, quase que esquecida pela humanidade, queria ir até o humano, mas precisava ser invocada. Sendo assim, magicamente fez conexão com a tecnologia e enviou as palavras do chamado para o influencer, que ao ler o SMS, fez-se ponte com o ser. Eros foi até o humano e se apresentou, o que gerou susto, receio e descrença.


No entanto, passado a agitação da surpresa o diálogo ganhou espaço. O deus contou que o amor é arte, assim como a música. Que cada encontro entre as pessoas gera um sentimento que possui letra, ritmo e melodia. Desabafou ao dizer que o amor tornou-se objeto vendido e descartado com muita facilidade, em toda parte.


- Criatura, ouvi o chamado do seu coração e vim. Gostaria de conversar contigo e quem sabe ser útil ao seu coração de alguma forma. Deixe-me lhe perguntar: o que é o amor para você?

Amor é se doar para alguém, é se transferir, é incluir. 

- Conte-me, e a paixão?

Paixão é puro fogo, ela arde, ela queima é intensa. 

- Faço-lhe outra pergunta. Caso tenha ocorrido, de que forma descobristes o amor?

Creio eu que já aconteceu e me acusa medo até hoje. 

- Fiquei intrigado. Para você, qual a diferença entre a paixão e o amor?

Paixão é arrebatadora, turbulenta, queima e é anseio pela satisfação sexual. Somos atraídos pelas características físicas.

O amor é profundo, duradouro e estável. . - Os seres humanos são engraçados. Fiquei interessado em você e gostaria de ouvir suas histórias. Por favor, me diga uma coisa bela que aprendestes com seus relacionamentos.

Ninguém é igual. É preciso respeitar o tempo e os pensamentos diferentes. 

- O amor, assim como a rosa que és linda e perfumada, também possui espinhos. Então, qual aprendizado doloroso você teve através de suas aventuras amorosas?

Nem sempre dar é receber. . - Entendi. Quantas coisas. Agora uma brincadeira rápida: se o seu coração fosse transformado em uma criatura mágica, baseada em suas experiências com o amor, qual criatura seria e por quê?

Acho que um elfo, protetor. . - Eu vim conversar contigo porque vejo que o mundo mudou muito. As pessoas passaram a ver a paquera, o romance, o amor e o sexo de formas diferentes, nem sempre com verdade. Então, me diga: com tudo que você vivenciou e aprendeu com amores passados, como você se sente em relação a viver um novo amor?

É algo quase impossível de acontecer. Eu acho que já encontrei meu grande amor. E acredito que AMOR VERDADEIRO só temos um! 

- Que interessante! Adorei nossa conversa e estou cheio de reflexões, mas preciso retornar. Gostaria de levar uma mensagem sua sobre o amor para outras pessoas, qual mensagem seria? O AMOR É UM FLOR ROXA QUE NASCE NO CORAÇÃO DOS TROUXAS. ENTÃO SE PERMITA SER UM TROUXA E AMAR, AFINAL É MELHOR SER UM DO QUE NUNCA AMAR.



Eros retornou aos céus e você ficou sabendo um pouco sobre as alegrias e dores que Miguel vivenciou através do amor em seus relacionamentos. Ele foi, mas como é curioso, logo irá retornar para conversar com outra pessoa sobre suas aventuras amorosas.

0 visualização